CORONA VÍRUS – COVID-19

CORONA VIRUS – PREVENÇÃO

Dr. Elias Oliveira Lima / Médico Neurologista e Nutrólogo
Mestre em Neurociências / Professor da Faculdade de Medicina FTC
Diretor do PROGRAMA VIDA SAUDÁVEL da Clinica Nat
Gran Hotel Stella Maris – Resort / Salvador – Bahia

Desde a colocação em quarentena de todo um país, a Itália, e a Declaração de
Pandemia da OMS, o mundo todo está com a atenção, e o medo, voltados para
o combate ao agora chamado COVID-19.

Todas as providências tomadas pelo nosso Ministério da Saúde são válidas e
oportunas – o Brasil foi o primeiro país do mundo a decodificar o genoma do
Corona Vírus. Do mesmo modo as recomendações sanitárias para a
população, no sentido de evitar ao máximo a exposição ao perigo de contágio.

No entanto há uma lacuna gigantesca a ser preenchida em todas as
orientações que estão sendo promovidas – para vencer o vírus, mesmo
havendo contágio, é imprescindível que as defesas do organismo tenham alto
grau de resistência, ou seja, que a integridade do sistema imunológico esteja
preservada. É ele que faz a diferença entre o indivíduo atingido sofrer algo
como uma simples gripe ou receber a ameaça de uma pneumonia
potencialmente mortal.

E como fortalecer o sistema imunológico?

Em primeiro lugar procedendo a uma limpeza profunda do organismo. Mesmo
os mais potentes antibióticos e antivirais têm sua eficácia comprometida diante
de um corpo intoxicado pela química nociva da poluição externa e interna,
resultado da vida em lugares congestionados por veículos, fábricas, barragens
e de uma alimentação de massas refinadas e gorduras.

Na sequência, e para assegurar a permanente eficácia do primeiro passo,
vivenciar um treinamento em novos hábitos de vida, a partir da alimentação,
privilegiando os componentes vegetais, naturais e integrais, bem como os
horários de refeições, evitando a sobrecarga do estômago e sistema digestório
com refeições demasiado freqüentes.

Destacando-se dentre as novas práticas para fortalecimento do sistema
imunológico, está a recuperação do principal fator de reconstituição do
desgaste diário, não levado em conta, inadvertidamente: o poder do sono nas
primeiras horas da noite. Definitivamente não é a mesma coisa dormir 08
horas, das 21:00 às 05:00 horas da manhã ou das 24:00 às 08:00 horas. As
primeiras horas da noite são o horário ideal para o sono reparador das perdas
físicas e mentais da labuta do dia-a-dia, ficando as horas da madrugada como
um complemento de descanso. As horas que antecedem a meia-noite valem o
dobro das horas da madrugada. Basta raciocinar que o ciclo circadiano tem
quatro períodos distintos nas 24 horas: manhã e tarde, para o trabalho e
atividades de estudo ou lazer, e noite e madrugada para o descanso e
reparação. Ao colocar um terceiro período de atividades no período da noite, o
ser humano quebra esse equilíbrio e espera que apenas o último período, a
madrugada, restaure o desgaste dos três – o que é impossível!
A partir daí se estabelece um déficit diário que vai resultar em enfraquecimento
físico, mental, com perda de memória principalmente, severa baixa das defesas
orgânicas e envelhecimento precoce. É importante lembrar que o sono é filho
do exercício diário – quem não anda, não dorme.

O PROGRAMA VIDA SAUDÁVEL DA CLINICA NAT realiza há 25 anos este
tratamento restaurador do sistema imunológico e da saúde, promovendo o
treinamento em hábitos de vida saudável que transformaram a vida de milhares
de amigos. Agora é a sua vez – este é o seu momento!

Entre em contato
HOJE!