Viagem saudável

Cuidados com as comidas em viagens e férias

Toda viagem exige planejamento de tempo, financeiro e outras questões. A comida também é um ponto a ser analisado, principalmente quando o turismo inclui comidas exóticas. Quando viajamos temos o desejo de curtir tudo que vemos, atracões turísticas, shows, comida. Comidas típicas ou étnicas ou seja, de cada povo, de cada região, de cada cultura.

  • Isto tudo é muito bom, mas também pode ser “uma faca de dois legumes”.
  • Desejamos comer de tudo, experimentar de tudo, mas alguns cuidados são necessários.
  • Devemos ter cuidado com alimentos diferentes aqueles com os quais estamos habituados.
  • Informar-se antes de fazer as escolhas.

O corpo humano e principalmente o sistema digestório está adaptado a alguns tipos de alimentos habituais. As escolhas alimentares devem considerar algumas particularidades. Como vegetarianos, nosso organismo está habituado a comer vegetais, mas as formas de preparo podem produzir mudanças. Quais seriam então os cuidados básicos e mais importantes no caso de viagens?

Um aspecto importante a ser considerado refere-se à idade do viajante.

Crianças e idosos, vegetarianos ou não, constituem grupos mais vulneráveis. Reações alérgicas e intolerâncias podem levar a quadros graves de intoxicação, desidratação, provocando desde o desconforto de mudanças indesejáveis no roteiro durante uma viagem de férias até problemas mais graves, podendo ocorrer internamentos. O pouco peso de uma criança torna ela mais vulnerável; em casos de intoxicação pode levar a quadro de desidratação grave. Os idosos que não tem preparo físico ou já possuem patologias precisam de atenção para evitar problemas.

Deve-se observar a forma de preparo da comida típica, e se os ingredientes usados na preparação podem ter componentes alergênicos, como pimenta, óleos de frutos ou sementes, conservantes. Considere também a qualidade da comida produzida, ou seja, as condições higiênico-sanitárias. Comidas de rua são mais susceptíveis à contaminação e processos de intoxicação. Comida de rua, saladas, comidas de caldo, comida servida em passeios de barco ou lugares sem saneamento básico, são algumas condições que devem ser evitadas. O que fazer? Sugestão: melhor levar frutas inteiras, produtos industrializados já consumidos habitualmente e sempre usar água mineral envasada. Crianças e mesmo adultos que não são habituados a comer determinados peixes e os famosos frutos do mar podem ser surpreendidos ingerirem o alimento que habitualmente não faz parte do cardápio.

As reações alérgicas podem acontecer pelo desconhecimento, portanto em viagens, evite experimentar alimentos muito exóticos.
Por vezes problemas de saúde podem ser evitados com ações simples. No caso de crianças e idosos o mais seguro é curtir a música, a história e o artesanato do lugar para não se expor a riscos.

As condições climáticas e topográficas também interferem. Quando moramos em regiões com clima ameno e vamos a extremos: como áreas desérticas, climas extremamente frio, e grandes altitudes, o corpo demanda um tempo para se adaptar. Isto é variável. Algumas pessoas se adaptam rapidamente outras não. Neste caso específico respeite o tempo necessário de adaptação. Não utilize alimentos sólidos, nem doces (açúcar). Prefira caldos de legumes, poupe o esforço físico e obedeça as recomendações de guias experientes.


DEZ DIAS PARA COMEÇAR UMA VIDA SAUDÁVEL

Renove seus hábitos para viver mais!

Inscreva-se agora para o próximo Programa de Vida Saudável da Clinica Nat e desfrute do TQV – Treinamento em Qualidade de Vida que vai expulsar seus bloqueios orgânicos e lhe devolver a disposição e alegria de viver da adolescência!

Temos uma equipe de profissionais da medicina e instrutores físicos altamente capacitados com mais de 20 anos de experiência.  

Clique aqui e saiba mais sobre o TQV!

Deseja agendar uma consulta?

Please prove you are human by selecting the Tree.